VIII Circuito Musica Brasilis – O Boi no Telhado

Caldereta Carioca

Naomi Kumamoto, flauta e flautim 

Pedro Paes, clarineta
 

Rui Alvimclarone 

Marcílio Lopes, bandolim 

Jayme Vignoli, cavaquinho
 

Paulo Aragão, violão
 

Mauricio Carrilho, violão de 7 cordas 

Oscar Bolão, percussão

Participação:

Rosana Lanzelottepianoforte

Antonio Calloni, narração

Há 100 anos, em pleno Carnaval de 1917, chega ao Brasil o compositor francês Darius Milhaud (1892-1974). Surpreso e maravilhado com o que ouviu, escreveu sobre Ernesto Nazareth: “Seu jogo fluido, desconcertante e triste ajudou-me a compreender melhor a alma brasileira”. Intrigava-o o “pequeno nada” (“petit rien”) que revestia a música brasileira de uma ginga quase que intraduzível em notação musical.

No carnaval do ano seguinte, é lançado o tango O Boi no Telhado, de autoria de José Monteiro – o Zé Boiadero. Esta e outras partituras de autoria de Ernesto Nazareth, Marcelo Tupinambá, Chiquinha Gonzaga, Alberto Nepomuceno, entre muitos outros, são coletadas por Milhaud. Pouco depois do retorno à França, em 1920, sua obra Le Boeuf sur le toit estreia na Comédie des Champs Elysées. Trata-se de uma verdadeira colagem musical na qual o compositor se utiliza de quase 30 melodias de choros, sambas, maxixes e outros gêneros de compositores da época – intercalados com um tema do próprio Milhaud, recorrente ao longo de toda a obra. A obra tem fortes influências de técnicas musicais em voga na época, como o politonalismo.

O sucesso da obra inspira a criação do restaurante “Le boeuf sur le toit”, onde músicos e escritores se reuniam informalmente para tocar. O nome do restaurante, que ainda existe, está na origem da expressão “faire le boeuf”, que significa “dar uma canja”.

A ideia de tocar Le boeuf sur le toit com uma formação instrumental tipicamente brasileira é de Paulo Aragão (que transcreveu a obra) e de Maurício Carrilho. Ambos fazem parte do conjunto Caldereta Carioca, formado por alguns dos músicos mais respeitados no meio do choro. No programa, serão tocadas também algumas das outras peças de inspiração brasileira compostas por Milhaud, além de alguns dos choros e maxixes que ele utilizou em Le boeuf sur le toit.

A obra de Darius Milhaud, bem como as peças brasileiras que o inspiraram, constituem o repertório do espetáculo, que terá a participação do conjunto Caldereta Carioca. A peças musicais serão intercaladas em um roteiro narrado pelo ator Antonio Calloni, no papel de Darius Milhaud, falando de suas impressões sobre o Rio de Janeiro e os músicos com quem conviveu. O espetáculo é parte do VIII Circuito Musica Brasilis, iniciativa idealizada por Rosana Lanzelotte.

P R O G R A M A

Zé Boiadeiro (José Monteiro)
O Boi no Telhado

Oswaldo Cardoso de Menezes
Mulher do bode

Álvaro Sandim
Flor do abacate

Chiquinha Gonzaga
Gaúcho

Marcelo Tupinambá (Fernando Lobo)
Maricota, sai da chuva
Matuto

Ernesto Nazareth
Ferramenta
Carioca

Darius Milhaud
Corcovado, Sorocaba (de “Saudades do Brasil”)
Brasileira (de “Scaramouche”)
Le Boeuf sur le Toit

Ingressos à venda na bilheteria da Sala Cecília Meireles ou através do site www.ingressorapido.com.br

Os 68 primeiros a adquirirem os ingressos na bilheteria da Sala pagarão o valor promocional de R$10,00.