Orquestra Sinfônica de Barra Mansa
Daniel Guedes, regente e solista

 A Orquestra Sinfônica Barra Mansa recebe seu Maestro Associado Daniel Guedes para um programa em que ele atuará também como solista frente à orquestra, apresentando peças pouco executadas do repertório violinístico clássico/romântico. O programa se inicia com a abertura da ópera “Cosi fan tutti” (A escola dos amantes), antepenúltima ópera de Mozart, de 1790, já na maturidade do compositor. Em seguida Guedes toca três obras junto à OSBM. O belíssimo Romance em fá maior de Beethoven, escrito em 1798, na mesma época em que escreveu a segunda sinfonia e a sonata “ao luar”, data de um período em que já enfrentava sérios problemas com a audição. Em seguida apresentará o raramente ouvido Romance em fá menor de Dvorák, obra extraída originalmente do quarteto de cordas nº5, e orquestrada em 1877, e completando a primeira parte o Rondó para violino e cordas de Schubert, escrito em 1816, ano em que Schubert dedicou grande parte de sua escrita ao violino, tendo escrito as três Sonatinas e uma Konzertstück. Na segunda parte do programa a OSBM executa a Sinfonia nº5 de Schubert, datada de 1816, obra onde Schubert revela seu lado camerístico com uma instrumentação leve na orquestra, mostrando também uma forte influência de Mozart.


PROGRAMA

Wolgang Amadeus Mozart
Abertura da ópera “Cosi Fan Tutti”

Antonín Dvořák
Romance em Fá Menor para Violino e Orquestra, Op.14

Ludwig van Beethoven
Romance No.2 em Fá maior op. 50

Franz Peter Schubert
Rondó em Lá Maior para Violino e Cordas

[INTERVALO]

Franz Peter Schubert
Sinfonia No.5 em Si Bemol Maior, D.485
-Allegro
-Andante con moto
-Menuetto. Allegro molto
-Allegro vivace

 

Patrocínio

Logo-Rio-Prefeitura-Cultura-Diversidade

Ingressos à venda em breve na bilheteria da Sala Cecília Meireles ou através do site www.ingressorapido.com.br