A Transfiguração Musical no Século XX – Schönberg, Stravinsky, Arvo Pärt

Orquestra Bachiana Brasileira
Ricardo Rocha, regência
Nikolay Sapoundjiev, violino

Com 30 anos dedicados à realização de concertos com coro, orquestra e solistas, sob a direção do maestro Ricardo Rocha, a Orquestra Bachiana Brasileira traz ao público o concerto – Schönberg, Stravinsky, Arvo Pärt, um instigante painel sonoro reunindo obras emblemáticas escritas no início, no meio e no fim do século XX. O austríaco Arnold Schönberg (1874-1951) abre o programa com A Noite Transfigurada (‘Verklärte Nacht’), sua obra prima escrita em 1899 a partir de um poema de Richard Dehmel. A segunda obra é o Concerto em Ré, de 1946, de Igor Stravinsky, obra escrita após a Segunda Guerra e já distante do serialismo vienense, mas que expressa, porém, a tendência de afirmação rítmica telúrica e da linguagem modal como caminho a ser seguido, o que se deu principalmente nas Américas do Sul e do Norte. Por fim, representando o final do século XX, será apresentada a obra Fratres, do compositor estoniano Arvo Pärt (1935), escrita entre os anos 1977-1991.

Vencedor do Concurso Nacional das Escolas de Artes por três anos consecutivos Nikolay Sapoundjiev é violinista da Orquestra Sinfônica Brasileira e faz parte do grupo Corda, conjunto especializado na música de Astor Piazzolla. Também é membro do Quarteto Françaix e da Orquestra Bachiana Brasileira.

Regente e Diretor Musical, Ricardo Rocha possui os títulos de Kapellmeister (pós-graduação em ópera e concertos sinfônicos na Alemanha), o de Mestre e Bacharel em Regência pela UFRJ, e o de Piano na E.M. Villa-Lobos.

P R O G R A M A

Arnold Schönberg
A Noite Transfigurada, Op. 4

[INTERVALO]

Igor Stravinsky
Concerto em Ré para Cordas
– Vivace – Moderato
– Arioso: Andantino
– Rondo: Allegro

Arvo Pärt
Fratres, para Violino, Cordas e Percussão

 

INGRESSOS À VENDA EM BREVE