Série Sala Vertigens
Abstrai
Concerto em homenagem a Claudio Santoro e Frank Zappa.
Sala Cecília Meireles
26 abr sex 20H
músicos
Saxes soprano, alto, tenor, barítono e direção artística – Pedro Bittencourt
Voz – Doriana Mendes
Flauta ut, sol, piccolo – Andrea Ernest Dias
Flauta baixo e eletrônica – Pauxy Gentil-Nunes
Clarineta e clarone – Cesar Bonan (músico convidado)
Sax alto – Rodrigo Vila (músico convidado)
Fagote – Jeferson Souza (músico convidado)
Violino, viola – Mariana Salles
Violoncelo – Pablo de Sá (músico convidado)
Violão, baixo elétrico – Fabio Adour
Piano, teclado – Marina Spoladore
Percussão, bateria – Zeca Lacerda
Regência – Leonardo Labrada

Produção executiva – José Schiller

sobre o evento
O ABSTRAI ensemble apresenta um novo repertório para celebrar a dupla homenagem aos compositores Claudio Santoro (1919-1989) e Frank Zappa (1940-1993). A abertura do concerto será com uma das Fantasias do brasileiro Claudio Santoro — que completaria 100 anos em 2019. O encerramento da noite ficará a cargo da música do americano Frank Zappa (com direito a uma estreia mundial) em arranjos exclusivos para o grupo de autoria do compositor paulista Martin Herraiz. O ABSTRAI ensemble também apresenta uma estreia mundial do paulista Alexandre Lunsqui (com formação instrumental inusitada) e obras em estreia carioca do paraibano Marcilio Onofre e do paulista Rodrigo Bussad, radicado nos EUA.

O ABSTRAI ensemble faz música do século XX e XXI para quem vive no século XXI.

programa
Fantasia (1987) – 5min
Claudio Santoro  (Brasil, 1919-1989)
voz, violino, piano

Urizen, the chain of reason (2012) – 7min
Rodrigo Bussad (Brasil, 1985)
Flauta, flauta baixo, violão

Duo (1945) – 2min
Claudio Santoro  (Brasil, 1919-1989)
violino e fagote

Caminho anacoluto III – derradeira margem (2015) – 7min
Marcílio Onofre (Brasil, 1982)
sax barítono e piano

Canyon Textorium (2018) – estreia mundial – 10min
Alexandre Lunsqui (Brasil, 1969)
sax barítono solo, flauta em sol, flauta baixo, clarone, fagote, viola, regência

Insertion Units (1978) (arranjo de 2018) – 11min
Frank Zappa (EUA, 1940-1993)
arranjos de Martin Herraiz (Brasil, 1980)
Number 6 (estreia brasileira)
Number 7 (estreia brasileira)
Number 8
Number 9 (estreia mundial)
Flauta (piccolo, ut, G), clarineta (Bb), sax (soprano, alto, tenor), fagote, violino, cello, baixo elétrico, percussão

Time Is Money (1972) (arranjo de 2019) – estreia brasileira – 3min
Frank Zappa (EUA, 1940-1993)
Arranjo de Martin Herraiz (Brasil, 1980)
voz, piccolo, flauta, sax alto, sax barítono, fagote, violino, violoncelo, contrabaixo elétrico, teclado e percussão 

Próximos eventos Sala Cecília Meireles
programação completa